As Meninas – Lygia Fagundes Telles

Nessa nova fase do blog vou tentar indicar para vocês um livro por mês (Santa Luzia dos livrinhos que me ajude!). O livro deste mês eu terminei de ler no finalzinho de dezembro passado, e é um romance escrito por Lygia Fagundes Telles chamado “As Meninas”.

Para inicio de conversa tenho que ressaltar que admiro muito os autores que, mais do que constroem romances muito bem estruturados, são testemunhas do seu tempo. É o caso de Telles com o livro As Meninas, que foi lançado em 1974 e retrata muito bem as aflições do “ser mulher” no final da década de 60, passando pelos tabus da virgindade, pelo uso de drogas e pela luta armada contra a ditadura.

O livro se passa em São Paulo de 1969, e conta dois dias na vida de três amigas – Ana Clara, Lia e Lorena – que vivem num pensionato de freiras. Cada uma das meninas é um tipo da época, e falam muito da época, das múltiplas visões de liberdade, e dos múltiplos meios de aprisionamento. A narrativa parte do ponto de vista de cada uma, e corre no tempo psicológico, misturando lembranças e ações presentes, e expondo os pensamentos mais íntimos das meninas.

Não é difícil se encantar com as garotas e se colocar no lugar delas. Lorena é descendente de uma família tradicional paulistana, muito culta, organizada, carrega o peso emocional uma grande tragédia que aconteceu na sua infância; tem um caso com um homem casado e espera por seu telefonema. Lia é filha de um alemão ex-militar nazista e de uma baiana, vem para São Paulo para estudar Ciências Sociais e acaba por se envolver com a militância política contra a ditadura militar, presenciando a prisão e desaparecimento de muitos amigos e seu namorado. Por último temos Ana Clara, que não tem família, carrega más lembranças da mãe e muitos traumas de infância; é amante de um traficante, mas quer deixar toda essa obscuridade para trás se casando com o noivo rico, entretanto, graças ao vício em drogas, vive nesse looping de querer sair e não conseguir.

O livro descreve a relação entre essas três amigas e como elas lidam com o opressor mundo exterior. Não é a toa que grande parte do enredo se passa na concha-quarto de Lorena, que é um lugar acolhedor e com mais recursos onde todos procuram consolo e alento. É um livro completamente apaixonante que eu recomendo muito!

Já leu esse livro? O que você achou? Tem algum livro para me indicar? Comenta aqui em baixo, a gente adora ler seus comentários!